Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

A FALTA DE CHUVA E O JUÍZO QUE VIRÁ...

"Choveu!"
Tive alguma dificuldade com português na escola quando eu era garoto. Lembro de minha mãe, ao longo de manhãs comigo, com muita paciência, repassando conjugações verbais. Análise sintática. Quem é o sujeito? O predicado? Advérbio. Conjunção adversativa… Orações. Bem, orações já ficava mais fácil, pois, como nasci em um lar cristão, desde bebê fui levado na igreja por meus pais. Então, eu sempre pensava em orações como as que se faziam na igreja... Até que não estava de todo errado. Assim, aprendi a fazer orações a Deus. Mas ai, havia a questão das orações acerca dos fenômenos da "natureza". Chover, nevar, fazer sol, relampear, são que não tem sujeito... Quem é o sujeito destas orações? Quem faz chover, nevar, relampear? Segundo alguém, "não há sujeito". Bom, não sei se algo mudou ao longo de tantos anos de meu aprendizado, mas se dizia que “choveu” era uma oração sem sujeito. Afinal, "ninguém" chove! Não mesmo? Bem, aqui em São Paulo, …