Pular para o conteúdo principal

O ANTICRISTO: SERÁ QUE ESTÃO ABRINDO O PRIMEIRO SELO?



Uma das boas teses dos estudiosos acerca da personificação do anticristo é que ele, entre outros indicadores, também seria associado ao império romano como que revivido.
Isso se fundamenta no entendimento do texto da profecia mais importante feita por Daniel, as conhecidas Setenta Semanas, registradas em Daniel 9:24-27:

“Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, para expiar a iniqüidade, para trazer a justiça eterna, para selar a visão e a profecia e para ungir o Santo dos Santos. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas; as praças e as circunvalações se reedificarão, mas em tempos angustiosos. Depois das sessenta e duas semanas, será morto o Ungido e já não estará; e o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será num dilúvio, e até ao fim haverá guerra; desolações são determinadas. Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana; na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; sobre a asa das abominações virá o assolador, até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele.”

O entendimento está na segunda parte do verso 26, onde lemos: “... e o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será num dilúvio...” Veja que “o príncipe que há de vir” é o anticristo, e, portanto é seu “o povo que destruirá a cidade e o santuário”.
A história nos ensina que Jerusalém e o Templo foram destruídos pelo império romano, quando comandados por Tito, que, claro, não era o príncipe que há de vir, mas o comandante do “seu povo”, que era o império romano.
Como sabemos, naqueles dias o império romano falava latim e, assim, esse idioma que já foi tão importante para a humanidade, traz aos que compreendem, referência a esse tempo e a esse império. Até hoje, mesmo aqui no Brasil, conhecemos e usamos os algarismos romanos!
Para fortalecer esse entendimento, veja que o texto da profecia de Daniel afirma que o príncipe que há de vir “fará firme aliança com muitos, por uma semana”. Para quem conhece um pouco de profecia, sabe que essa semana é a “grande tribulação”, confirmando que o texto fala do anticristo.
E há ainda uma confirmação a mais, nas palavras do Senhor Jesus, no sermão profético, referenciando a profecia de Daniel, no sermão profético, ao apontar o anticristo em Mateus 24:15

“Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel, no lugar santo (quem lê entenda)...”

Para alinhar seu entendimento nesse texto tão importante, quero comparar essa profecia de Jesus com três versos do livro de Daniel:
Daniel 9:27

“Depois do tempo em que o sacrifício diário for tirado (entendemos pelo texto de Daniel 9 que será tirada pelo anticristo), e posta a abominação desoladora, haverá ainda mil duzentos e noventa dias.”

Daniel 11:31

“Dele (do anticristo) sairão forças que profanarão o santuário, a fortaleza nossa, e tirarão o sacrifício diário, estabelecendo a abominação desoladora.”

Daniel 12:11

“Depois do tempo em que o sacrifício diário for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá ainda mil duzentos e noventa dias.”

Veja que Jesus confirma que essa profecia se refere ao anticristo, pela associação dos textos que nos permite fazer a contagem dos dias, com a metade do período de sete anos.
Bom, meu objetivo até aqui é demonstrar que o anticristo está associado ao império romano, e que essa profecia de Jesus se cumprirá nos últimos dias. Creio que isso ficou claro pelos textos que apresento. Por que isso é importante para mim?
Porque a partir de agora, nesse texto, proponho uma “pequena viagem” como costumo postar aqui algumas vezes. Não estou dizendo “assim diz o Senhor”, mas estou exercendo meu direito de, com um mínimo de fundamento bíblico e observação do que acontece no mundo real em que vivemos, “pensar fora da caixa gospel”, e exercitar minha “liberdade profética”!
Diante de tudo o que estamos vendo em todo o  planeta como resultado dessa pandemia, percebemos que muita coisa está acontecendo globalmente. Acho impossível algo acontecer  globalmente que não seja algo profético e eventualmente apocalíptico, pela gravidade e impacto do que estamos vivendo. Quero firmar aqui três pontos:

1. Inegável que os poderes políticos globais estão em plena mudança de equilíbrio de forças, pela questão da China, dos Estados Unidos, da Rússia, e das nações europeias, que estão começando a discutir quem é o culpado pela pandemia. Quem a causou. Quem vai pagar a conta. Muita coisa em jogo para os próximos meses. Haverá ambiente para uma guerra? Veja aqui as ameaças entre Rússia e EUA, apenas para ilustrar o que digo. 

2. Inegável que a economia global sofrerá um impacto sem precedentes pelos efeitos da quarentena. Milhões de empregos ao redor do planeta vão virar pó. Inegável que a inadimplência de setores da economia afetará os outros. Inegável que afetará indústrias e empresas multinacionais, o que afetará de alguma maneira a balança comercial entre países, pois alguns estarão muito mais endividados que os outros. Em especial, afetará com maior intensidade os países do terceiro mundo. Haverá fome e uma inflação global? Alguns analistas já percebem o quanto o problema econômico será grave!

3. Inegável que esses efeitos causarão mortandade pois muita gente vai literalmente morrer de fome, além, claro, da própria doença. Mesmo que não haja uma terceira guerra mundial. Se não houver uma solução pelos governantes, poderá até haver conflitos e saques, pessoas brigando umas com as outras chegando até mesmo, em uma situação limite, a conflitos de morte entre muitos. Em especial, como sempre, nos países mais pobres. Alguns especialistas começama afirmar que haverá uma segunda onda da pandemia. Outros alegam que quem já foi infectado não deve ter tanta segurança que está imunizado. Haverá mortandade ampliada globalmente?

Bom, se você conhece um pouco o livro do Apocalipse, entendeu o que estou especulando. Estou falando literalmente do segundo, terceiro e quarto selos.
Ou para maior facilidade de associação, falo de três dos “Quatro Cavaleiros do Apocalipse”. Não, não posso afirmar que eles já estão aí, mas posso considerar que há certa conjuntura ao redor, e que nos permite vislumbrar seu surgimento no horizonte profético logo mais adiante.
E aí você pergunta: Mas Haroldo, e o primeiro selo? E o cavalo branco? Caso você não saiba, o primeiro selo é o “Cavalo Branco, o primeiro Cavaleiro do Apocalipse”. O Anticristo!
Bom, é nesse ponto que começo minha “especulação profética”. O texto bíblico sobre o primeiro selo, o primeiro cavaleiro está em Apocalipse 6:1-2

​“Vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos e ouvi um dos quatro seres viventes dizendo, como se fosse voz de trovão: Vem! Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi-lhe dada uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer.”

Sempre achei esse texto interessante pelo fato que ele tem um arco, mas não tem flechas. Claro que ele vai receber em algum momento mais à frente, e muitos acreditam que são as 13 que estão escondidas nas mãos da águia na nota de um dólar.


Isso, claro, não em um contexto bíblico e profético, mas no contexto da implantação da Nova Ordem Mundial, a “novus ordo seclorom”. Como está na base da pirâmide do “olho que tudo vê”. Curiosamente, por coincidência, um texto em latim! 


Mas vamos sair das teorias da conspiração e voltar para o texto: O anticristo tem o arco, e ganha uma coroa! Quando recebe a coroa sai “vencendo e para vencer”. Provavelmente porque precisa “conquistar as flechas”. Mas o que ele faz com a coroa? Começa a reinar nos bastidores? Será?
Leia comigo a profecia sobre o anticristo em Daniel 11:21-24

“Depois, se levantará em seu lugar um homem vil, ao qual não tinham dado a dignidade real; mas ele virá caladamente e tomará o reino, com intrigas. As forças inundantes serão arrasadas de diante dele; serão quebrantadas, como também o príncipe da aliança. Apesar da aliança com ele, usará de engano; subirá e se tornará forte com pouca gente. Virá também caladamente aos lugares mais férteis da província e fará o que nunca fizeram seus pais, nem os pais de seus pais: repartirá entre eles a presa, os despojos e os bens; e maquinará os seus projetos contra as fortalezas, mas por certo tempo.”

Esse texto tem muitos ingredientes, mas quero reforçar alguns pontos que considero importantes para nosso estudo de agora: “não tinha dignidade real; mas ele virá caladamente e tomará o reino, com intrigas”. “Usará de engano; subirá e se tornará forte com pouca gente”. “Fará o que nunca fizeram seus pais, nem os pais de seus pais”. “Repartirá entre eles a presa, os despojos e os bens; e maquinará os seus projetos contra as fortalezas, mas por certo tempo”.
Essas frases são importantes e interessantes, e retratam a tomada de poder pelo anticristo. Muito importantes como você pode perceber.
Bem, nesse momento, você pode me perguntar: o que tem o anticristo com essa pandemia?
A questão que venho apresentar aqui está na palavra coroa usada no texto original em grego, a qual ele recebe para iniciar suas atividades ainda por trás da cena, nos bastidores. Mas lhe confere poder. Proponho observarmos essa palavra “coroa” que aparece no texto, usando a ferramenta STRONG para que eu possa demonstrar o que estou entendendo. Veja o print:


Aprofundando ainda mais o entendimento, ainda no comentário do texto, no print:


Sim... a palavra “coroa” usada no texto tem sua origem no latim... “CORONA”!
Se há alguém atuando nos bastidores dos bastidores dos bastidores (claro que não estou acusando ninguém conhecido...), e estiver em  posição estratégica previamente, poderá se aproveitar de todo o desarranjo causado pela dispersão desse vírus. Afinal, segundo o texto bíblico, é por meio de engano, que vai ocupar um lugar de autoridade global sem precedentes. Ou seja, pode ser que receba uma “corona” através de uma “corona”! E isso é o máximo que posso escrever aqui. Mas ainda há uma cereja para o bolo. Os algarismos romanos!
Creio que muitos já sabem, mas para os que ainda não receberam ensino, reforço que em muitos idiomas há a possibilidade de se substituir letras por valores numéricos.
Há por exemplo, a Gematria utilizada para textos bíblicos por muitos. Há os próprios algarismos romanos compostos por letras. Há a kabalah que é muito usada pelos ocultistas. Enfim, há uma numerologia disponível para cada gosto.
Diante desse entendimento, resolvi fazer um pequeno exercício para a sigla “COVID 19”, e obtive um resultado muito curioso para fechar esse texto. Coincidência, claro!
Tudo começou quando percebi que a quase totalidade da palavra COVID é composta por letras que também são algarismos romanos! Que tem sua origem no latim. Lembra?

C – 100
O – Sem equivalente.
V – 5
I – 1
D - 500

Sim... verdade! Não há “O” em algarismos romanos.
Assim, dispensando o “O”, somei os números possíveis e cheguei ao sugestivo número 606! Sugestivo, em se falando de anticristo, não? Mas, claro, até aqui, sem efeito.
Me sobraram a letra “O” e o número 19.
Uma das maneiras de se tratar o 19 seria utilizando o próprio número nessa soma, mas, claro, não cheguei a lugar algum. A outra possiblidade foi somar 1+9, obtendo 10.
Quando fiz isso, obtive o resultado de 616. Que sim, me parece cabalístico, mas ainda não cheguei a nada. Apenas pensei que o “O” parece uma coroa vista de cima, mais nada.
Decidi usar o Google em uma busca associando a letra “O” com numerologia. Que me desse um valor numérico para a letra “O”. Haveria isso em algum lugar? E não é que achei?  Espantoso! E nem precisei entrar em um site para achar... Estava na tela de pesquisa!


Sim! A letra “O” tem o valor cabalístico 50! Acredita? Nesse caso, fechando a soma, chegamos ao curioso resultado de 666!
Sim, você tem todo o direito de falar: mas Haroldo, você não pode fazer as somas assim, não há coerência, porque você somou coisas diferentes, se tivesse somado de outra maneira, de outra forma e não iria dar em nada. E respondo que sim, eu sei.
Mas ainda assim, você há de convir que alcançar um resultado assim, nessa construção que apresento, é uma coincidência espantosa.
Mas sim, claro, isso não é bíblico, nem profético. Na verdade, é apenas uma curiosidade!
O fato é que pela questão da presente pandemia, diversas leis estão sendo estabelecidas ou mudadas em diversos países, todas alterando as liberdades individuais, e estabelecendo controles sem precedentes do Estado sobre seus cidadãos. Na China, além de milhares de câmeras de vigilância em diversos lugares, já há câmeras sendo colocadas dentro das casas
Aqui no nosso Brasil vimos multas e até prisão de pessoas que estavam “apenas caminhado nas ruas”, e até mesmo cidadãos denunciando concidadãos porque não usam máscaras.
Tudo vai mudando de tal maneira que o conhecido filósofo Pondé confessou a sua preocupação de que as pessoas possam sair dessa situação “amando o excesso de controles”! 
Já há pessoas influentes pensando em um governo central para cuidar da pandemia. Vimos Tony Blair e Gordon Brown recentemente pedindo a sua criação! 
Bem amigos do Blog. Reconheço que posso ter “passado um pouco do ponto” em especular, mas, reconheça que para o texto como um todo, proponho fundamento bíblico.
Será que a coroa será dada ao anticristo em meio a essa pandemia, ou como resultado dela? Será que ele vai tomar seu poder por engano, nos bastidores, exatamente em um momento em que a maioria dos cidadãos começa a perceber que os governantes globais não sabem exatamente o que fazer? Se estão bem intencionados, ou se estão mentindo? Se são mau intencionados ou apenas não sabem em quem confiar para se aconselhar? Em quem confiar?
De qualquer maneira, minha proposta é para que você SEMPRE confie na Palavra de Deus. Ele reina, e Sua agenda vai se cumprir. Estude sua Bíblia. Conheça o cenário dos últimos dias. Forme a sua própria opinião sobre esses dias pela Palavra de Deus.
Principalmente, conheça Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Ele é a única esperança para quando tudo que conhecemos mudar DEFINITIVAMENTE para um novo sistema global, como a Bíblia nos diz que vai acontecer! Logo mais, em algum momento à nossa frente.
Como digo sempre, tudo muda rapidamente ao redor... Vocês não conseguem ver?
Vejam os sinais!

Haroldo Maranhão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O AMOR DE MUITOS ESFRIARÁ...

Uma das marcas mais tristes que podemos identificar nos últimos dias, está contida nas palavras de Jesus em Mateus 24, quando Ele declara expressamente:

12 E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. 13 Aquele, porém que perseverar até o fim, esse será salvo. 14 E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim.

Veja pelo contexto que Sua declaração acerca do amor esfriar fala especificamente aos que creem. Não podemos esfriar se não estivemos quentes antes.
É óbvio que podemos ver o amor esfriando no mundo ao nosso redor também, mas, como Ele estava falando com discípulos, e, Ele fala claramente sobre a perseverança para salvação, fica claro que Ele esta falando sobre os que creem, ou seja, nós!
E como cumprimento de Suas palavras, cada vez mais, ao longo dos nossos dias, percebemos cristãos fraquejando em seus posicionamentos de fé.
Em primeiro lugar por que, para muitos, a mensagem da salvação pe…

A "RESSURREIÇÃO" DA FÊNIX...

E a Fênix/Lúcifer apareceu...
No final dos jogos, quando perto do seu momento mais importante, lá estava ela.
Travestida de águia, o que confunde a muitos, tendo em vista, principalmente, o cenário norte americano...
Mas também, como objetivo maior dos ocultistas ao redor do mundo.
Confundir a maioria... a plena luz do dia.
Já não há uma Águia presente, em muitos momentos, quando símbolos importantes dos EUA aparecem, mas, sim, a Fênix.
E nos Jogos Olímpicos, também, ela se fez presente.
Você viu a imagem?

Recebi esta manhã um arquivo com esta montagem de um amigo meu:

Como você pode ver, já temos aqui toda a combinação das imagens, misturando a aparição da Fênix com os demais símbolos e associações ocultistas.
Claramente auto-explicativa.
Veja ainda que esta associação aos Jogos vem desde as Olimpíadas de Berlim, que foi, claro, a de número 11:


Isso eu vi no post do excelente BLOG Open Scroll, que é um dos meus favoritos aqui do lado, e é incrível que enquanto eu estava escrevendo e…

OS PODERES DOS CÉUS SERÃO ABALADOS!

A denominada "interpretação alegórica" usada para entender o livro do Apocalipse, teve sua origem muitos anos atrás, quando, porque ainda não era tempo, poucas coisas aconteciam na vida diária que expressassem algum cumprimento do cenário profético. Israel nem mesmo havia voltado a existir enquanto nação, e então o cenário dos últimos dias não estava pronto. Seus protagonistas não podiam ainda aparecer em cena. Além disso, porque algumas das coisas escritas no livro eram incompreensíveis e até mesmo impossíveis aos olhos das pessoas que viveram dezenas ou centenas de anos atrás, é compreensível a origem e desenvolvimento desta "escola alegórica" de estudo profético. Falar naqueles dias, por exemplo, de um terremoto que muda ilhas e montes de lugar, parecia algo além da compreensão daqueles irmãos que estudavam nos tempos antigos. Se alegórico, é viável... Entretanto, para nós que hoje sabemos pela tecnologia de GPS que sim, isso é possível porque já aconteceu, est…