Pular para o conteúdo principal

QUEM SOMOS NÓS?

A erupção do vulcão da Islândia

A capacidade criativa do homem...
O conhecimento. A tecnologia. Os recursos. Leis. Controle. Governos.
Impressionante como, diante de catástrofes ou manifestações da Criação, recolocamos todas as coisas nos seus lugares.
O homem não domina sobre tudo.
Na verdade, domina sobre pouco.
Na verdade, mesmo, domina sobre quase nada.
Se pensarmos friamente, o homem nem consegue garantir, ao sair de casa, que voltará.
Ou que estará vivo.
Que terá saúde.
Que tudo vai bem com os seus.
O homem se engana, criando segurança artificial, controles baseados na força artificial, superestimando o que sabe a respeito das coisas, e reconheço que sabe, sim, muitas coisas.
Mas não o suficiente.
A experiência desta erupção vulcânica deveria abrir ao homem uma reflexão: um ¨simples¨ vulcão gera um caos na terra, e afeta a vida de milhões de pessoas.
Pessoas ficam presas em aeroportos.
Presas em países.
Compromissos cancelados.
Viagens adiadas.
Negócios perdidos.
Companhias aéreas chegam perto de uma tragédia financeira que poderia levá-las à falência.
Em uma área de serviços baseada em tanto conhecimento tecnológico, ficamos absolutamente vulneráveis pelo imponderável e incontrolável.
Esta é, portanto, a melhor situação para podermos parar e refletir.
Afinal, ninguém morreu.
É um ótimo cenário para conversarmos.
Diferente do tsunami na Indonésia. Tragédia. Imponderável. Imprevisível.
Mas as mortes nos levam a lamentar, pensar, mas calar, por que falar neste contexto, parece uma coisa mórbida de aproveitar uma situação destas.
Parece sensacionalismo.
O mesmo poderia dizer sobre o que aconteceu no Rio de Janeiro recentemente: NENHUM INSTITUTO DE METEOROLOGIA PREVIU UMA CHUVA DAQUELA DIMENSÃO.
Mas novamente, não seria tão adequado falar sobre o imponderável, pelas centenas de mortes.
Pelas casas destruídas.
Os desabrigados.
E me calei.
Mas esta erupção vulcânica me permite esta reflexão.
Isenta.
Afinal, tivemos apenas prejuízos financeiros.
Que serão pagos pelas seguradoras.
Que repassarão aos prêmios de seguros.
Que serão pagos pela própria população... bom, este é um outro assunto.
Voltando.
Li recentemente um livro de física quântica, de um documentário de mesmo nome: QUEM SOMOS NÓS?
E esta é a minha pergunta hoje.
Quem somos nós?
Quem pensamos que somos?
Vivemos como se controlássemos tudo. Como se pudéssemos pensar sobre futuro, eternidade, vida após a morte quando ¨for o tempo¨ que não é hoje...
Mas, uma ¨simples¨ erupção vulcânica revela nossa fragilidade.
Nossa total impotência frente a manifestação da força da criação.
Dos vulcões.
Da terra.
Do mar.
Dos corpos celestes.
Dos ventos.
Das chuvas.
Do Sol.
Minha pergunta é: quem é você?
Como você se garante?
Como consegue ter paz?
Como consegue pensar no seu futuro?
A Bíblia diz: ¨Hoje é o tempo aceitável. Hoje é o dia da salvação¨... ou ainda, em um dos textos mais poéticos e tristes da Palavra de Deus lemos: ¨passou a cega, findou o verão, e nós não estamos salvos¨.
Que seja um tempo para que você se volte para Deus.
De forma sincera.
Livre.
Não religiosa.
Através de Jesus, O Cristo, O Filho do Deus Vivo.
Que o amor de Jesus Cristo constranja o seu coração hoje, a pensar sobre sua vida.
E que, ao avaliar sua fragilidade, você experimente a segurança poderosa dos braços do Pai.
Deus te abençoe.

SHALOM!

Haroldo Maranhão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O AMOR DE MUITOS ESFRIARÁ...

Uma das marcas mais tristes que podemos identificar nos últimos dias, está contida nas palavras de Jesus em Mateus 24, quando Ele declara expressamente:

12 E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. 13 Aquele, porém que perseverar até o fim, esse será salvo. 14 E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim.

Veja pelo contexto que Sua declaração acerca do amor esfriar fala especificamente aos que creem. Não podemos esfriar se não estivemos quentes antes.
É óbvio que podemos ver o amor esfriando no mundo ao nosso redor também, mas, como Ele estava falando com discípulos, e, Ele fala claramente sobre a perseverança para salvação, fica claro que Ele esta falando sobre os que creem, ou seja, nós!
E como cumprimento de Suas palavras, cada vez mais, ao longo dos nossos dias, percebemos cristãos fraquejando em seus posicionamentos de fé.
Em primeiro lugar por que, para muitos, a mensagem da salvação pe…

A "RESSURREIÇÃO" DA FÊNIX...

E a Fênix/Lúcifer apareceu...
No final dos jogos, quando perto do seu momento mais importante, lá estava ela.
Travestida de águia, o que confunde a muitos, tendo em vista, principalmente, o cenário norte americano...
Mas também, como objetivo maior dos ocultistas ao redor do mundo.
Confundir a maioria... a plena luz do dia.
Já não há uma Águia presente, em muitos momentos, quando símbolos importantes dos EUA aparecem, mas, sim, a Fênix.
E nos Jogos Olímpicos, também, ela se fez presente.
Você viu a imagem?

Recebi esta manhã um arquivo com esta montagem de um amigo meu:

Como você pode ver, já temos aqui toda a combinação das imagens, misturando a aparição da Fênix com os demais símbolos e associações ocultistas.
Claramente auto-explicativa.
Veja ainda que esta associação aos Jogos vem desde as Olimpíadas de Berlim, que foi, claro, a de número 11:


Isso eu vi no post do excelente BLOG Open Scroll, que é um dos meus favoritos aqui do lado, e é incrível que enquanto eu estava escrevendo e…

OS PODERES DOS CÉUS SERÃO ABALADOS!

A denominada "interpretação alegórica" usada para entender o livro do Apocalipse, teve sua origem muitos anos atrás, quando, porque ainda não era tempo, poucas coisas aconteciam na vida diária que expressassem algum cumprimento do cenário profético. Israel nem mesmo havia voltado a existir enquanto nação, e então o cenário dos últimos dias não estava pronto. Seus protagonistas não podiam ainda aparecer em cena. Além disso, porque algumas das coisas escritas no livro eram incompreensíveis e até mesmo impossíveis aos olhos das pessoas que viveram dezenas ou centenas de anos atrás, é compreensível a origem e desenvolvimento desta "escola alegórica" de estudo profético. Falar naqueles dias, por exemplo, de um terremoto que muda ilhas e montes de lugar, parecia algo além da compreensão daqueles irmãos que estudavam nos tempos antigos. Se alegórico, é viável... Entretanto, para nós que hoje sabemos pela tecnologia de GPS que sim, isso é possível porque já aconteceu, est…