quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

PAZ E SEGURANÇA - NO BRASIL!



Hoje fiquei sabendo de um evento que vai ocorrer aqui no Brasil no ano que vem que pode vir a ser muito profético, mas, antes de prosseguir, preciso pedir algo para você que vai ler o post.
Nos últimos anos eu tenho visto irmãos cristãos discutindo demais acerca de questões político-ideológicas de direita/esquerda, muitas vezes colocando essas questões acima do Reino.
Muitos defendem sua posição política como a única e absolutamente correta, e consideram a posição oposta à sua como completamente errada. Pior. Muitos defendem que sua posição é a mais bíblica, e que a oposta é anti-bíblica. E ambos não conseguem entender como pessoas que se confessam cristãos podem estar envolvidos numa posição política contrária à sua.
Não vou entrar em discussões assim, porque o que escrevo aqui já me leva a discussões suficientes. De qualquer modo, para pelo menos contribuir para a sua reflexão qualquer que seja sua ideologia, você que se declara um cristão genuíno e crê que Deus elegeu o governante que você aprecia, mas a eleição daquele que o aborrece, não. Compartilho aqui meu post de ANTES da última eleição para sua reflexão sobre o tema.
Lembre-se que a Bíblia diz expressamente que é O Senhor quem estabelece e remove governantes. De qualquer ideologia. Para que o Seu propósito seja cumprido, para a Sua própria Glória, mesmo através de governantes que agem de modo contrário à Sua Palavra.
E pouco importa se estes governantes foram eleitos democraticamente, tomaram seu lugar por meio de um golpe de estado, se são ditadores, fundamentalistas, herdeiros de tronos, são de direita, de esquerda, de centro, de diagonal.
Todos, absolutamente TODOS os governantes do planeta estão em seus lugares de poder constituídos pelo próprio Deus, O Senhor da história! (Daniel 2:21)
E isso acontece ainda mais nos dias em que vivemos, os que antecedem o arrebatamento da Noiva do Senhor Jesus, porque todos governantes do planeta, de uma maneira ou outra, vão apoiar o anticristo em sua tomada de poder global. Em breve. Isso é bíblico!
Assim, por favor, não leia o que vou escrever pelo viés político de sua preferência, mas sim, pelo viés profético. Tenha bons olhos para ler o que vou escrever. Pode ser?
Bom... vamos ao post:

Li no UOL agora há pouco: "O governo de Jair Bolsonaro vai sediar, em fevereiro de 2020, uma conferência internacional para debater a paz e segurança no Oriente Médio. Essa reunião está sendo promovida pelo presidente Trump."

Pronto! Bolhas ideológicas já vão emergir em seu estômago, e tudo bem que você tenha sua posição sobre Trump/Bolsonaro, mas se focar apenas nesse ângulo, vai perder um possível conteúdo profético do evento!

Explico:

1. O Brasil ocupou um lugar profético importantíssimo em 1948 quando do início do  restabelecimento de Israel como nação. Foi o voto de Oswaldo Aranha, então presidente da assembléia da ONU que restabeleceu esse fato político para cumprimento da profecia bíblica. Fato sem precedentes uma nação que deixou de existir voltar à existência, ainda mais vindo a ocupar um lugar tão proeminente no mundo contemporâneo. Simplesmente impossível, se não fosse para cumprir A Palavra do Senhor Deus, como publiquei nesse post aquiAssim que novamente uma reunião importante que envolva Israel, agora sediada aqui, é algo que deve chamar a nossa atenção. Em especial por envolver os Estados Unidos, que tem tanto envolvimento histórico com Israel também. Esqueça os presidentes.

2. Os inimigos de Israel, em especial os que estão ao seu redor, vão se levantar com força e intensidade nos últimos dias, cumprindo o que a Bíblia diz literalmente. Se você fizer uma pesquisa rápida na internet verá que há muito tempo, passando Khomeini, por Ahmadinejad e seus sucessores, governantes do Irã afirmam categoricamente que se puderem, ou quando puderem, destruirão e varrerão Israel do mapa. Aliás, dizem isso publicamente. Assim que se/quando tiverem uma bomba atômica, a usarão. 

3. Essa questão, associada a tantas outras, envolvendo outros países ao longo das últimas décadas alimentam o conflito no Oriente Médio, tão conhecido por todos, quanto profético. Diversos presidentes e políticos de destaque já se prontificaram a promover a paz no Oriente Médio, tiraram fotos e foram capas de jornais e revistas, mas, sabemos, essa paz somente poderá ser estabelecida pela participação (ainda que não pública) do anticristo (Daniel 9:27), com muitas nações, em um acordo de sete anos. 

4. O tema da reunião aqui no Brasil está alinhada com as políticas mundiais divulgadas pela ONU no seu próprio site. No caso, uma denominada “Paz e Segurança”. Essa é uma impressionante “coincidência” profética, ou uma grande zombaria bíblica. Por que digo isso? Porque poderiam batizar de “paz e prosperidade”, “segurança e unidade”, “paz, unidade e progresso”, enfim, não faltariam alternativas para comunicarem o que querem comunicar. Mas há uma profecia bíblica clara e cristalina por trás dessas palavras! Leia o que diz o apóstolo Paulo em I Tessalonicenses 5:3:
“Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão.”
Ou seja, alguém lá sabe o que está comunicando? Ou é apenas coincidência?

5. Pouco importa o que você pensa sobre Trump e Bolsonaro, é inegável que nesse momento estão contribuindo para haver uma reunião, debaixo dessa rubrica da ONU, associada a essa profecia bíblica, nesse tempo em que vivemos. Será que dessa vez essa reunião terá uma repercussão maior que aquela que aconteceu na Varsóvia em fevereiro do ano passado?

Afinal, o que vai acontecer?
Será que a reunião vai ocorrer mesmo? Será adiada, cancelada, ameaçada? Não sei.
Será que essa reunião vai repercutir mais, com a presença de outros países ou da ONU? Não sei.
Será que dessa vez, haverá algum resultado prático, alguma decisão definitiva? Não sei.
Será que o anticristo estará presente, ainda agindo nas sombras, e começará nessa reunião a preparar o “draft” de um acordo possível, de sete anos, para envolver muitas nações? Não sei!
O que sei é que os temas envolvendo nosso presidente tem alcançado repercussão global de maneira amplificada, justamente pelas posições ideológicas de seus aliados e adversários. Ainda mais se associado ao presidente americano.
O que sei é que algo que acontecerá aqui, em “nosso quintal”, no início de fevereiro próximo, merece a observação dedicada e sincera daqueles que conseguem olhar para esse evento muito além de questões ideológicas, porque focam no que é eterno!
Porque creem e estão atentos às profecias bíblicas, como você que está comigo nesse post até aqui.
Há muita coisa ao redor que está alinhada com a profecia bíblica em curso... não consegue ver?
Veja os sinais...

Haroldo Maranhão